Entrevista para Jornal O Farol

  • Informativo da Escola Estadual de Ensino Médio Castelo Branco

    Assunto: Gabinete Prefeito  |   Publicado em: 10/07/2019 às 10:19   |   Imprimir

1 - O que mais gosta de fazer nas horas vagas?

Apesar de não ter muito tempo livre, quando posso gosto muito de ler jornais, leitura e noticiário de atualidades mas também gosto de assistir jogo de futebol e não dispenso uma boa conversa.

2 – Qual é o cantor/banda preferido?

Eu sempre fui muito fã do Raul Seixas e continuo sendo pois acredito que ele representa muito o que se deseja da vida. Outra cantora que também chama muito atenção é Elis Regina, são personalidades importantes a citar. 

3 – O que mais gosta de comer?

Gosto muito de uma boa culinária italiana, a famosa tortéi, mas também não dispenso um bom churrasco.

4 – Qual o filme que mais lhe marcou?

Um filme que marcou muito e que lembro até hoje é o Ghost: Do Outro Lado da Vida

5 – Uma história marcante da época da escola?

Eu fui estudante de escola de internato, morava, estudava e trabalhava na escola e muitas coisas marcam essa trajetória, mas uma lembrança que marcou muito era ir nas frutas dos vizinhos do colégio e junto com a turma levar algumas laranjas e bergamotas e ser chamado na direção, mas nada que um pedido de desculpa não resolvesse.

6 – Se pudesse ter um superpoder qual teria e por quê?

Se eu pudesse ter um superpoder gostaria de proporcionar mais educação e igualdade de condições para todos. Aplicaria todo esse poder na educação e na cultura para as novas gerações.

7 – Uma filosofia de vida?

A gente tem que sempre acreditar naquilo que de fato vai melhorar o mundo, buscar melhorar não só pra gente mas pra quem convive conosco. Precisamos ser persistentes, colocar em ação pequenas práticas que aos poucos essas ações refletem nas pessoas ao nosso redor e juntos podemos transformar vidas.

8 – Uma palavra que lhe define?

Simplicidade e tolerância são palavras que me definem.

9 – Como consegue conciliar ser pai, médico e prefeito?

Não é fácil conciliar ao mesmo tempo as três profissões, mas me realizo dentro de cada uma delas. Ser pai não é uma coisa simples diante de todas adversidades que a vida impõem, na medicina  o  paciente deve confiar em mim pelo que eu posso fazer por ele, cria-se vínculos de confiança e respeito. Como prefeito a responsabilidade é um pouco maior pois nos tornamos um pouco pai, um pouco médico, prefeito, conselheiro e ouvinte de toda uma comunidade e ai não tem hora pra cuidar da nossa comunidade, não tem hora pra buscar o melhor pelo nosso município.  

 

10 – Um conselho para os jovens?

Aproveitem essa fase da vida, conquistar amigos e experiências de vida. Não esquecer que conhecimento, cultura e a educação é o que vai mudar o mundo e a vida de cada um.