SMECE participa de Audiência Pública em Caúna sobre Escola Benno Meurer

  • Audiência organizada pela 17ª Coordenadoria Regional de Educação, dialogou sobre o encerramento das atividades por parte do Estado

    Assunto: Educação, Cultura e Esporte  |   Publicado em: 11/10/2017 às 11:54   |   Imprimir

A Secretaria de Educação, Cultura e Esportes de Três de Maio, participou na tarde da última terça-feira, dia 10, de uma Audiência Pública, realizada na Comunidade de Caúna, sobre a situação da Escola Estadual de Ensino Fundamental Benno Meurer.

O encontro com a comunidade, foi organizado pela Coordenadoria Regional de Educação de Santa Rosa, que representa aqui na região o Governo do Estado. A Prefeitura e a Comunidade foram convidados à participar do diálogo, que discutiu o encerramento das atividades na Escola e sua transição para uma Escola de Campo, não mais administrada pelo Estado e sim pelo Município.

A Secretaria Estadual de Educação (Governo do Estado) que administra as Escolas Estaduais, sinalizou o fechamento da Escola Benno Meurer, no final deste ano (não abrindo mais matrículas para o ano que vem). Segundo a Coordenadoria Estadual de Educação (17ª CRE), o Estado está encerrando à algum tempo turmas, o que significa um fechamento gradativo de toda a Escola, sendo a decisão do fechamento do Governo Estadual.

Espaço abrigará Primeira Escola do Campo de Três de Maio

O município não pode interferir na decisão de fechar ou não a Escola, essa decisão só cabe à quem administra a Escola, que é o Governo do Estado. Porém, com o fechamento, o Estado ofereceu ao município o prédio em que se encontra a Escola. A Secretaria de Educação então começou a estruturar uma proposta que mantêm a Escola viva na comunidade em que se encontra, para tanto, decidiu que a primeira Escola de Campo de Três de Maio, seria implantada no local.

Segundo a Secretária de Educação, Tânia Georgi, utilizar o espaço da Escola é uma forma de mantê-la viva junto à comunidade do qual a mesma representa. Porém é importante destacar que a comunidade estando interligada ao projeto fará com que ele se efetive e seja produtivo. Tânia destaca ainda, que as propriedades rurais dos moradores que apoiarão os projetos, não serão apenas propriedades de fonte de renda, mas devem se tornar laboratórios práticos e sala de aula para os alunos. “Os alunos terão a oportunidade de ver a ordenha, observar como é o nascimento de um pintinho, acompanhar o plantio de frutas e hortaliças, enfim, faremos um resgate dos conhecimentos do campo para as nossas crianças, o espaço será utilizado por turmas que estarão integralmente no local e também por turmas das demais escolas de Três de Maio que poderão participar de atividades no interior”, destaca.

Para que o projeto aconteça, a Secretaria tem mantido contato com outras escolas rurais para a troca de experiências, e é acompanhada por um corpo técnico muito capacitado para aprofundar na aplicação do projeto.

Texto: Gabriel Lautenschleger / Coordenadoria de Comunicação

Fale conosco: ascomtm@gmail.com / (55) 3535-3239 / (55) 98129-4324